Tembici anuncia 2ª edição do “Vai Longe”, programa de aceleração que apoia projetos sociais de fomento ao uso da bike

Tembici anuncia 2ª edição do “Vai Longe”, programa de aceleração que apoia projetos sociais de fomento ao uso da bike

Em 2021, foram inscritos 40 projetos e três selecionados; este ano, a verba disponibilizada dobrou para R$ 100 mil


Após o sucesso da estreia, a Tembici – líder em tecnologia para micromobilidade na América Latina – anuncia a segunda edição do “Vai Longe”, programa de aceleração de projetos que promove e estimula o uso da bicicleta nas cidades. Este ano, a verba, que poderá ser dividida para até quatro propostas, será de R$ 100 mil, o dobro do valor disponível em 2021. Além disso, enquanto o programa anterior disponibilizou as categorias “educação e conscientização” e “promoção ao uso da bicicleta”, a nova etapa incluiu também a categoria “transformação das cidades”.

“A edição de estreia teve um impacto muito positivo, os projetos selecionados estão realizando trabalhos incríveis em prol de uma mobilidade mais democrática, eficiente e sustentável. Nos relacionamos com diversas instituições e pessoas, seja com apoios e investimentos ou em ações em prol de fomentar o uso da bicicleta e sua importância para o planeta. O programa de aceleração vem para contribuir ainda mais com esse propósito”, comenta Carolina Rivas, CIO da Tembici, responsável pelos assuntos de impactos ambientais da empresa.

A primeira edição contou com 40 projetos inscritos, de dez cidades diferentes, com três selecionados, que, de acordo com seus escopos e necessidades, dividiram o prêmio de R$50 mil para implementações e execuções. O “Vai Longe” é parte da agenda ESG da Tembici, em parceria com a Associação Transporte Ativo, organização da sociedade civil voltada para qualidade de vida através da utilização de meios de transportes à propulsão humana.

“Acreditamos muito no potencial de projetos que podem ampliar o uso da bike e queremos dar a oportunidade de saírem do papel e fazerem a diferença para cada vez mais pessoas e para as cidades”, conclui a executiva.

Além do cumprimento dos requisitos de documentação e adequação ao escopo de atuação, o comitê de especialistas da Tembici e da Transporte Ativo, utilizarão para os critérios de avaliação: Viabilidade técnica, Viabilidade financeira, Diversidade e Acessibilidade, Potencial de impacto, Sustentabilidade, Criatividade e Inovação.

“O programa é uma excelente oportunidade para tornar real aquela ideia sensacional, que por muitas vezes não se viabiliza por falta de recursos. A primeira edição em 2021 mostrou isso, três projetos maravilhosos se tornaram realidade e agora seguem firmes. A segunda edição, também promete projetos que apresentem soluções eficazes para melhorar a mobilidade em nossas cidades”, comenta José Lobo, fundador da Transporte Ativo.

Como fazer parte

Podem participar do processo de seleção proponentes pessoas físicas ou jurídicas, sendo grupos, coletivos ou classe acadêmica que possuem projetos ainda não iniciados ou com início nos últimos 12 meses, que sejam concluídos em 2022 voltados à temática do edital. Confira todas as regras e se inscreva aqui.

Interessados podem realizar a inscrição até 01/05 e os resultados serão divulgados no dia 13/05.

Conheça os projetos vencedores da 1a edição

O “BikeFavela – Com atuação em São Paulo, a Oficina de ciclocidadania” tem como objetivo principal fomentar um uso “empoderador” da bicicleta entre públicos socialmente vulneráveis. Não se trata apenas de ensinar a pedalar nas cidades, mas sim, de formar pessoas “ciclocidadãs”. Para isso, estão sendo formados seis ciclos de formação com turmas prioritariamente compostas por residentes das favelas da região, mulheres, pessoas negras, com mais de 50 anos e comunidade LGBTQI+.

Também em São Paulo, mas com capilaridade para todo o país, o projeto “Bike Anjas Multiplicadoras – Formação virtual para mulheres”, assim como o primeiro citado, venceu a categoria Educação e Conscientização e busca instruir mulheres a pedalarem de acordo com as leis de trânsito, e oferece dicas de conforto e segurança com ciclistas experientes, por meio de ações e cursos de capacitação.

E na categoria que promove o uso da bicicleta, o “Roteiro Digital – Autoguiado da La Ursa Tour”, com operação em Recife, visa a automatização de pedaladas guiadas utilizando bicicletas compartilhadas com orientações e dicas por meio de gravações e textos, além de informações históricas.

Compartilhar esse artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *