Entulho se transforma em base para a pavimentação em obra de Goiânia

Entulho se transforma em base para a pavimentação em obra de Goiânia

A reciclagem é essencial para a manutenção de uma sociedade sustentável. O reaproveitamento dos resíduos diminui o volume dos aterros sanitários e também podem gerar novos insumos e produtos sem a necessidade de se consumir recursos naturais. O princípio vem sendo aplicado na construção civil, que vem sendo estimulada a buscar pelo poder público para ser um agente de inovação sustentável.

Em vigor desde 2010, a resolução nº 307/2002, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) e da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), define responsabilidades na preservação do meio ambiente, inclusive no que diz respeito ao uso dos entulhos de construções, reformas, reparos e demolições de obras.

Entulho se transforma em agregado sólido em obra de Goiânia | Pexels

Em Goiânia, a Toctao Soluções de Engenharia desenvolveu a Brita Graduada Reciclável (BRG), com restos de concreto, argamassa e tijolos de suas obras. Ela foi utilizada como componente da sub-base de pavimentação asfáltica das ruas do Plateau D’Ór, condomínio horizontal em fase de entrega em Goiânia. 

O gestor ambiental Elton Campos Neiva, que atua na obra do Plateau D’Or, explica  que, para ser sustentável, o reaproveitamento de materiais deve atender aos quesitos de economia de recursos naturais, economia financeira e qualidade, e o tripé foi atendido neste uso do agregado reciclável. 

Entulho se transforma em agregado sólido em obra de Goiânia | Pexels

Para garantia da qualidade do insumo, o agregado sustentável passou por controle tecnológico e por ensaios para verificação se estava dentro do padrão das normas técnicas. “Tivemos um porcentual de 46% em economia financeira em relação ao BGS tradicional.E estimamos uma economia de 300 mil/ton em relação ao agregado tradicional”, informou Elton. 

Para uso em pequenas quantidades, a Toctao Soluções em Engenharia fabrica dentro da própria obra por meio de um britador. “Utilizamos também para fazer caminhos na obra, tampar pequenos buracos do canteiro, entre outros usos”, comenta Elton.

Compartilhar esse artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *